COMO O EXERCÍCIO MUDOU A MINHA VIDA?

SOBRE QUALIDADE DE VIDA E EXERCÍCIO AERÓBIO!
como o exercício mudou a minha vida?

Pedi depoimentos sobre o papel do exercício físico na qualidade de vida de alguns amigos. Hoje divulgo um deles:

ESPANTE A PREGUIÇA

“Eu faço tudo para me exercitar pelo menos 4 vezes por semana. Alterno entre aeróbico e alguma outra atividade mais localizada como pilates. Isso é sagrado para mim e fico muito mal quando não cumpro essa meta. Simplesmente porque disso depende minha boa dose de endorfina, fundamental para começar o trabalho animada! Para fazer o metabolismo funcionar melhor e fazer a engrenagem andar. Além disso o exercício me dá uma sensação de confiança e cuidado com essa vida, tão preciosa…
Comecei a fazer do exercício uma rotina num período da minha vida em que estava totalmente desanimada, sem nenhuma energia. Entendi que se eu fizesse uma caminhada logo pela manhã, eu teria mais condições de ir aos poucos mudando esse quadro. Botar o corpo em ação, sentir a mudança no batimento cardíaco, no fluxo sanguíneo e aos poucos aumentar a força e o ânimo para seguir em frente. Tudo isso é acordar pra vida da maneira mais básica e acessível a todos!

FELIZ NÃO FELIZ

E aos poucos mudou o meu humor, a autoestima…e a vida andou!

Tenho um plano de caminhar com as pessoas que têm preguiça: levar 3 pessoas para Lagoa e ir acompanhando uma, dando instruções de respiração, equilíbrio e como sintonizar a mente para ela pegar o embalo…depois volto pego outra, faço o mesmo e assim vou acompanhando cada uma no seu ritmo… Gosto de estimular as pessoas que têm dificuldade. Sempre penso nisso quando estou caminhando ou correndo! ”

runners-373100_1920

O benefício mais conhecido do exercício aeróbio é a diminuição da gordura corporal. Com a perda de peso diminui a sobrecarga articular e evita-se a “epidemia” de cirurgia para colocação de próteses (pelo desgaste da articulação). Mas os exercícios aeróbios quando se está acima do peso devem ser feitos de preferência na água (hidroginástica, natação) ou na bicicleta para diminuir impacto nas articulações durante o exercício.

Mas, além da redução de peso, o exercício aeróbio é eficaz na regularização dos parâmetros sanguíneos que sinalizam doença metabólica (alterações do colesterol, níveis elevados de açúcar ou insulina p. ex.)

Sem falar no controle da pressão arterial, que fica muito mais fácil de ser gerenciada! Não poucas vezes, o exercício aeróbio somado à intervenção na dieta, pode evitar a necessidade de medicação.

Aliás…em todas as situações de adoecimento crônico a redução de oxigenação dos tecidos pela ineficácia do trabalho aeróbio pode ser fator de risco primário. Hoje, em todas as situações clinicas, a Medicina inclui no receituário a prática de exercício aeróbio!

A “inflamação” dos tecidos, disfunção silenciosa que desconhecemos até que “apareça” alguma doença com sintomas e sinais característicos…é evitada pelo aporte de oxigênio que a pratica de exercícios fornece.

VAMOS NOS MOVIMENTAR?

life-459990_1920

ÂNIMO GENTE!
A VIDA É BELA e merece ser vivida integralmente. E COM QUALIDADE!

‪#‎euemmovimento‬
‪#‎saudeemmovimneto‬
‪#‎todosjuntosnosmovimentando‬
‪#‎exercitandoasaude‬

Anúncios

Por que somos sedentários?

Por que somos sedentários?

“Por que não temos tempo, falta vontade, há outras prioridades em nossa vida…ou simplesmente não gostamos de atividade física?”

De que razões VOCÊ precisa para mudar a SUA vida?

running-573762_1280 (2)

Não quer fazer uma atividade física?

É verdade…atividade física as vezes parece uma coisa chata…para alguns, não é mesmo?

Mas é bem mais “chato” ficar doente…ter menos qualidade de vida…

Você tem escolha: deixe que as circunstancias e o prazer imediato tomem conta da sua vida ou tome as rédeas de sua saúde e de sua vida!

Comece devagar: faça algo que goste mais, tipo assista um vídeo de aeróbica e fique dançando e pulando na frente da TV. Prefira sempre subir pela escada do que entrar no elevador. Estacione mais longe do que costuma fazer e ande mais para chegar onde precisa. Caminhe mais!

Não gosta de atividade física?

Você faz coisas no seu dia a dia que provavelmente não gosta também! Cozinhar todos os dias ou ter que se barbear todos os dias, escovar os dentes mais que uma vez por dia, coisas assim…Mas você faz, por que se não fizer, há consequências, e você as conhece. E você faz para evitar incômodos maiores mais tarde, como ter que fazer tratamento dentário que além de caro pode ser doloroso ou desconfortável.

Mas, e sua saúde, seu corpo?

Quem vai conviver com ele, organismo, até o ultimo dia é você mesmo…mais ninguém. Quem vai suportar as dores ou as limitações que ele tiver mais tarde não será seu vizinho ou sua amiga. Será você mesma (o)!

Para que serve a atividade física?

 “Uma hora de atividade física leve não faz grandes mudanças em seu corpo. Mas várias semanas, meses, anos dela, gradualmente mudam a composição e funcionamento do seu corpo, para melhor! ”

“O objetivo verdadeiro da atividade física é treinar o seu corpo a ser magro, aumentando (ou mantendo) a quantidade de musculo, diminuindo a gordura e melhorando seu funcionamento bioquímico”

Saúde cardiovascular e força muscular

people-863728_1920 - Cópia

Existem dois tipos de exercício. Um trabalha seu sistema cardiovascular e o outro aumenta sua força, sua massa muscular”.

“Em geral, de 20 a 60 minutos, 3 a 5 vezes na semana de atividade física (natação, andar de bicicleta, caminhar, dançar, etc.) que aumente a frequência da respiração e dos batimentos cardíacos de 55 a 90% de seu máximo (ver protocolo no seu teste ergométrico ou converse com seu médico e/ou educador físico). Já a musculação aumenta a força que irá fazer diferença quando a questão é manter uma vida independente na senilidade. Fazer duas a res vezes por semana, de 8 a 10 exercícios diferentes com 8 a 15 repetições, costuma ser o indicado. Consulte seu educador físico! ”

weights-646518_1280 - Cópia

“Os benefícios são físicos e mentais reduzindo em até 50% os riscos de doenças cardíacas, diabetes, hipertensão arterial e obesidade e diminuindo consideravelmente as consequências psicológicas de uma vida sedentária, como estresse, ansiedade, depressão e solidão”

De quantas (mais) razões você precisa para mudar a sua vida?

disease-292571_1920

Adaptação livre de texto extraído do livro “SOLTANDO O MAGRO” de Andrew Smith, editora Atheneu.